34.6 C
Juruá
segunda-feira, julho 15, 2024

Celulares são 70% dos alvos dos ladrões no Acre; armas e motos são ameaça às vítimas

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

De janeiro a maio deste ano, o Acre registrou 890 roubos, a grande maioria deles ocorridas no começo da noite, por volta das 19 horas. Rio Branco concentrou 69,77% das ocorrências e Manoel Urbano teve 0,11% de participação no período.

Nada menos que em 387 ações (ou 59,45% dos casos) os bandidos levaram o celular da vítima. Motos, bolsas e dinheiro aparecem na sequência dos itens mais roubados.

Os roubos ocorreram mais às terças, quartas e sextas-feira. Na capital, os bairros com maior número de roubos foram o Centro, Belo Jardim II e Bosque.

Foram 310 roubos com uso de arma de fogo e 207 os suspeitos utilizaram motocicleta; 115 levaram arma branca e 41 usando bicicleta.

Os dados constam do Observatório de Análise Criminal, uma plataforma do Núcleo de Análise Técnica (NAT) do Ministério Público do Acre. O Observatório ´é um setor destinado ao estudo e acompanhamento dos fatores desequilibrantes dos níveis razoáveis de violência e criminalidade, tendo como tarefa prioritária possibilitar aos tomadores de decisão o acesso a um conhecimento válido e de caráter consultivo e subsidiário, com foco na formulação e avaliação de estratégias de prevenção e controles dos eventos criminógenos.

 

Ac24horas

- Publicidade -
Copiar