30.7 C
Juruá
sexta-feira, julho 19, 2024

Comandante Randson comenta sobre acusações: “Tenho 20 anos de experiência voando na Amazônia”

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Nesta semana, o ex-prefeito de Marechal Thaumaturgo (AC), Randson Oliveira Almeida, que também é piloto, foi acusado de realizar voos rasantes sobre vilas e rios na região do Vale do Juruá. Alguns vídeos publicados mostram o piloto realizando as manobras na Vila Restauração, no Rio Tejo e na Vila Foz do Breu, passando a poucos metros das águas do Rio Breu.

De acordo com o piloto, as matérias publicadas são tendenciosas, pois as comunidades são totalmente isoladas e tornam-se de difícil acesso no verão devido à seca dos rios, prejudicando a população local. “As duas vilas têm pistas que, infelizmente, não estão registradas, e eu sou um dos defensores e colaboradores no processo de registro e legalização delas, pois são usadas para socorrer os enfermos em caso de emergência”, explicou ele.

Randson conta que possui 20 anos de experiência voando na Amazônia para salvar vidas, mesmo que os voos sejam considerados ilegais. “Tenho 20 anos de experiência voando na Amazônia e a maioria dos voos que fiz foi para salvar vidas, já que as aeronaves são as ambulâncias dessa população. Já perdi a conta de quantos enfermos transportei, voando de dia e de noite”, contou.

Segundo o piloto, ele tem recebido várias ligações para resgatar pessoas enfermas, mas isso tem sido impossibilitado por conta das informações disseminadas. “Ontem mesmo recebi uma ligação para resgatar uma pessoa que foi baleada acidentalmente enquanto caçava e fiquei de mãos atadas por não poder atender essa emergência médica, devido às matérias tendenciosas sobre pistas irregulares, mesmo que seja para salvar vidas. Graças a Deus outra aeronave foi resgatar o enfermo e o levou para o Jordão. Se não fosse essa pista para dar acesso, o paciente teria falecido”, disse ele.

Por fim, Randson afirma que as acusações serviram apenas para denegrir sua imagem e atrasar o registro das pistas nessas comunidades. “Sobre as filmagens que postaram recentemente afirmando que eu era o piloto da aeronave sobrevoando o rio, foi uma matéria tendenciosa para denegrir a imagem de um profissional que voa na Amazônia. Sou conhecedor dessas pistas e elas são a aproximação final e também a área de escape para uma possível pane no leito do rio. O aeronauta não tem como pousar ou decolar uma aeronave nessas pistas sem usar o leito do rio”, informou.

O ex-prefeito informou ainda que já havia recebido hoje pela manhã um pedido de resgate. “Inclusive, hoje recebi cedo uma ligação urgente da Vila Foz do Breu. Fui informado que havia uma indígena grávida em estado grave que precisava ser resgatada imediatamente. A situação era crítica e o tempo era essencial para garantir que ela recebesse os cuidados médicos necessários o mais rápido possível.”, concluiu.

- Publicidade -
Copiar