30.7 C
Juruá
sexta-feira, julho 19, 2024

Xapuri, Plácido de Castro e Porto Acre recebem novas ambulâncias do Samu

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

 

O SAMU, serviço gratuito de assistência de urgência e emergência 24 horas, está prestes a receber um reforço significativo. Na última semana o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e a ministra da Saúde, Nísia Trindade, entregaram 280 novas ambulâncias para 247 municípios em 24 estados do Brasil. Para o Acre, serão destinadas três dessas ambulâncias, que servirão às cidades de Porto Acre, Plácido de Castro e Xapuri. Essas unidades substituirão veículos com sete anos de uso, graças ao investimento de R$ 89 milhões do Novo PAC, que possibilitou a renovação da frota.

O Novo PAC na saúde vai possibilitar a universalização de serviços essenciais na rede pública, como é o caso do SAMU. O Ministério da Saúde estima que mais 6,6 milhões de pessoas passem a receber cobertura de emergência. Em quatro anos, a cobertura vai passar de 87,3% para 90,4% da população brasileira, ampliando o acesso a esse serviço que estava estagnado desde 2017.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência é um dos componentes da Política Nacional de Atenção às Urgências do Ministério da Saúde. O serviço pode ser acessado pelo número “192”, que oferece orientações à população e envia veículos tripulados por equipes especializadas.

Em 2023, o Ministério da Saúde ampliou em 30% os valores repassados para custeio do SAMU 192, o que representa um incremento de R$ 396 milhões por ano. Com o reajuste, o total destinado ao serviço passou de R$1,3 bilhão para R$1,7 bilhão. O aumento minimizou a sobrecarga nos municípios, uma forma de incentivar a universalização do serviço, que desde 2013 não recebiam atualização nos valores de custeio.

O governo federal, na gestão do presidente Lula, está investindo um total R$ 30,5 bilhões na saúde por meio do Novo PAC, sendo R$ 11,6 bilhões na etapa atual de formalização. A maior parcela dos recursos está voltada ao enfrentamento de gargalos históricos na atenção primária e especializada, como o aumento de Unidades Básicas de Saúde, maternidades, policlínicas e Centros de Atenção Psicossocial.

Somente no SAMU, R$ 770 milhões serão investidos até 2026, com prioridade para as regiões de maior vulnerabilidade social. Serão 850 novos veículos para expandir o serviço em todo o Brasil, além de 14 novas Centrais de Regulação.

Com informações do Ministério da Saúde.

- Publicidade -
Copiar