Acre deve integrar projeto do governo federal que prevê força tarefa na fronteira

Representantes do governo federal e de alguns estados da federação, inclusive do Acre, estiveram reunidos nesta terça-feira, 17, na Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), em Brasília, para estudar a viabilidade de realizar uma força tarefa nas áreas fronteiriças do país. O Acre deve ser contemplado com ações mais ostensivas nos municípios de Epitaciolândia, Brasiléia, Assis Brasil e Santa Rosa Purus, inicialmente.

“O secretário Nacional, General Guilherme Theophilo, já trabalhou na região Amazônica e conhece a realidade das nossas fronteiras, e portanto entende que precisam haver ações voltadas para essas áreas. Ele entende que fechando as fronteiras diminui a incidência de vários crimes que acabam chegando à cidade. Então o principal objetivo é combater o contrabando, tráfico de drogas e armas”, explicou o representante do governo do Estado no encontro, Coronel Ulysses Freitas, da Polícia Militar do Acre.

Ainda de acordo com Coronel Ulysses a Senasp deve apresentar o projeto ao governo federal e somente depois da aprovação as ações devem começar.