Antes da explosão, vítimas chegaram a ser retiradas e colocadas de volta na embarcação

Após a explosão do barco que transportava pessoas de Cruzeiro do Sul para Marechal Thaumaturgo, a Policia Civil deu inicio a uma investigação, para apurar as causas do acidente. Durante os depoimentos, algumas testemunhas relataram que as vítimas chegaram a ser retiradas da embarcação, pra decidir se seriam ou não levadas junto com o combustível, mas foram colocadas novamente no barco.

“Já é possível observarmos uma conclusão em relação a causa do acidente. Os depoimentos vem em consonância, o que um diz o outro acaba confirmando. Sabemos que houve um questionamento, se podiam transportar a gasolina junto com passageiros, houve um movimento de retirada de passageiros, mas acabaram retornando para o barco, e em seguida cruzaram o rio para fazer o abastecimento”, destacou o delegado.

Durante a investigação, o homem que abastecia as vasilhas de gasolina relatou que o motor do barco foi ligado antes de fecharem a última vasilha. No total seriam transportados 5 mil litros de gasolina, divididos em cinco vasos de mil litros. O motorista do caminhão pipa que fazia o abastecimento já foi identificado e prestará depoimento na sexta-feira (14).