Após 1 semana em coma, menina baleada na cabeça durante abate de boi sai da UTI

A menina Francisca Jaqueline Almeida, de 10 anos, deixou a Unidade de Terapia Intensa (UTI) do Hospital da Criança, em Rio Branco, após uma semana em coma. Ela foi atingida acidentalmente por um tiro, quando o primo matava um boi, no sábado (27), na zona rural de Rodrigues Alves, no interior do Acre.

Francisca deixou a UTI e foi para um leito do hospital neste domingo (4). A mãe da menina, Maria Paulina falou do alívio em ver a filha acordada e consciente. Ela contou que ainda não há previsão para que Francisca deixe o hospital.

“Ela está melhor, saiu da UTI e veio para o leito. Está falando. Não falaram ainda quando ela vai sair”, resumiu.

Maria revelou que a filha está com dificuldades para mexer a perna e o braço direito. Porém, ela não soube detalhar se essa dificuldade tem relação com alguma sequela.

“Ela mexe pouco, movimenta menos que o outro [lado]. A bala atingiu ela do lado direito. Está com dor de cabeça, mas está bem. Agora estou aliviada, ela conversa comigo”, comemorou.

Primo ainda não foi ouvido

O delegado responsável pelas investigações, Obetâneo dos Santos, explicou que ainda não ouviu o primo que atirou Francisca. O depoimento do rapaz está marcado para a próxima terça-feira (6).

“A semana foi muito corrida, mas minha pretensão é ouvi-lo na terça. Tiveram dois homicídios [no município de Rodrigues Alves] e dei prioridade para eles. Ele manifestou o desejo de se apresentar”, relatou.

G1