Após cobrança abusiva, Prefeitura de Guajará exige correção da taxa de iluminação pública

A Prefeitura de Guajará, por meio do Departamento de Tributos, Fiscalização e Arrecadação, solicitou nesta sexta-feira, 17, via ofício que a empresa Amazonas Distribuidora de Energia corrija o valor cobrado pela iluminação pública.

Segundo denúncia de moradores, a empresa tem cobrado um valor que não corresponde ao definido pela Lei Municipal n˚ 128/2012 Art 4˚.

“Estamos mandando um ofício para que eles analisem a porcentagem que está sendo cobrada por que o valor está abusivo”, afirma o prefeito Ordean Silva.

Conforme o documento, a distribuidora de energia tem o prazo de 15 dias para regularizar a taxa de iluminação pública.