Bandidos tentam invadir a Upa para assassinar rival de facção criminosa

Mesmo com diversas barreiras policiais nas principais vias de Rio Branco, os crimes continuam acontecendo em diversos bairros.

Na noite desta segunda-feira, 6, dois criminosos tentaram invadir a Upa da Cidade do Povo para matar um paciente, que seria membro de uma facção criminosa rival. Quando a polícia chegou no local, os bandidos já tinham fugido.

Também foram registradas tentativas de assaltos e até um arrastão a um ônibus. Uma dupla de criminosos tentou roubar uma moto, na Avenida Amadeo Barbosa, próximo a uma barreira da Operação fecha Fronteira. Os criminosos chegaram a atirar contra o proprietário da moto, que conseguiu sair ileso da tentativa de assalto.

Poucos minutos depois, criminosos abordaram uma pessoa que trafegava em uma moto e roubaram o veículo. A dupla estava armada e conseguiu fugir. Ninguém foi preso. A moto também não foi recuperada.

As barreiras montadas na capital têm sido alvo de críticas, inclusive dos policiais, que alegam não haver serventia. Afinal, caso ocorra alguma ocorrência próximo a barreira, os agentes precisam acionar o Ciosp.

A reportagem do Juruá em Tempo passou diversas vezes por duas das barreiras ao longo de três dias. Porém, em nenhum momento observou policiais fazendo abordagem ou até mesmo fiscalizando os veículos que passam no local. A maioria dos agentes ficam sentados embaixo de uma tenda montada pela polícia.