Canal criado por jovens do Juruá tem cerca de 3 milhões de visualizações mensais

O Canal ‘Lugar Inexistente’, no Youtube, foi criado há cinco anos por um grupo de jovens moradores do Vale do Juruá. Hoje, com mais de 650 mil inscritos e uma média de três milhões de visualizações por mês, o canal continua a crescer.

Com muito humor e uma pitada de ironia, os jovens Uandry de Andrade, Rondineles Júnior, Neto Cordeiro, Vitor Emanuel, Edisio Silva, Mateus Souza, David Wender e Wilker Marcel fazem sucesso na internet com remakes “versão Acre” de Mortal Kombat, GTA, Free Fire, dentre outros.

Apesar do sucesso na internet, o idealizar, produtor e roteirista Uandry de Andrade, conta que a iniciativa é pouco valorizada, sobretudo pelos acreanos. Até hoje, para gravar o vídeo no sítio onde Uandry mora, os integrantes do grupo precisam fazer um trajeto de cinco quilômetros.

“É difícil às vezes eles pegam carona, alguns membros vêm a pé pra gravar aqui. Então não é fácil, a gente faz por que gosta, não por dinheiro. O dinheiro que a gente ganha é destinado para equipamentos para o canal, para investir no canal”, conta.

A ideia de criar o canal surgiu das piadas que moradores de outra região fazem, até hoje, com o estado do Norte.

“A gente via na internet, o pessoal zoando o Acre, que aqui só tem índio, dinossauro, que o Acre não existe. E sempre vimos os acreanos com raiva disso. Mas nós pensamos em fazer um canal para zoar junto e mostrar que a gente não liga para o que essas pessoas estão falando. Então, satirizamos o que eles falam, satirizamos um Acre que os outros imaginam como é”.

Em cinco anos de trabalho, o grupo conseguiu comprar uma câmera e um computador melhor para editar os vídeos. O canal possui mais de 50 milhões de visualizações.

“No começo, a gente gravava com um celular mesmo e era difícil de editar por que não tínhamos um equipamento bom. Era um notebook que travava muito, e como a gente faz vídeos com muitos efeitos, pesa. Foi muito tempo juntando dinheiro pra comprar a câmera, o computador”, explica Uandry, a acrescentar que até hoje é difícil conseguir patrocinadores interessados no projeto.

ACOMPANHE O CANAL NO YOUTUBE.