Com nível baixo, rios do Acre ameaçam abastecimento

Todos os rios do Acre estão com baixo nível devido a estiagem. A chuva que caiu nos últimos dias aumentou, em média, 3 centímetros o nível das águas, mas como a época é de seca, esse número pode cair rapidamente, segundo o major Cláudio Falcão, porta-voz do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil do Estado.

A situação mais crítica atualmente é a do Rio Iaco, na cidade de Sena Madureira, que, na última quarta-feira (28), a medição apontou estar abaixo de um metro. Em época de cheia, o nível pode chegar a 14 metros.

O Rio Acre, que banha oito municípios, também preocupa. Em entrevista à Radio Nacional, o Major Falcão falou da preocupação das autoridades com a situação: “Da mesma maneira lá em Sena Madureira, também em Rio Branco e nos municípios banhados pelo Rio Acre, este baixo nível rio afeta a navegação e o abastecimento de água. Nós estamos em Rio Branco com um desnível de mais de 18 metros de altura pra captação de água, o que é ruim. Também às margens do Rio Acre, como se formam diversas praias, aumenta o número de afogamentos nesta época, além da questão da fauna marinha”.

A Defesa Civil do Acre também pede que os moradores dos municípios de Cruzeiro do Sul, Marechal Thaumaturgo e Rodrigues Alves evitem utilizar o rio Juruá para transporte no período noturno por causa dos bancos de areia. O nível das águas está em 3 metros e 67 centímetros, o que não é suficiente para uma navegação segura.

Edmilson Ferreira