Comitê Gestor do Plano Acreano da Cultura Exportadora se reúne com Gladson Cameli

Membros do Comitê Gestor do Plano Acreano da Cultura Exportadora foram recebidos, na manhã desta quinta-feira, 18, pelo governador do Estado, Gladson Cameli. Durante a reunião, que ocorreu no Palácio Rio Branco, os representantes do Pacex entregaram ao chefe do Executivo um documento que reúne propostas para tornar o Acre um ambiente favorável para o comércio exterior e pediram apoio do gestor para essas demandas.

No início do encontro, o presidente da Federação das Indústrias (FIEAC), José Adriano, relatou que, desde a criação do Comitê, há cerca de dois anos, já foram realizados estudos, visitas às alfândegas e regiões de fronteira do Estado, entre outras ações, para que fosse feito um diagnóstico dos entraves que prejudicam as exportações e importações através do Acre.

“Relacionamos todos os percalços, desde infraestrutura, questões tributárias, logística, até mesmo condições de negociação que os empresários enfrentam quando, por exemplo, forem sentar com chineses e terem as mínimas condições de atendê-los. Por isso, trouxemos esse documento solicitando apoio do governador”, frisou o presidente da FIEAC.

José Adriano ressaltou, ainda, que o momento exige união de esforços para que as soluções sejam encontradas em um prazo curto. “Se há um momento propício para avançarmos nessas demandas, é agora. Temos pressa. E nós, empresários, podemos contribuir muito. Se não tivermos o apoio do Executivo estadual e federal, vamos patinar mais quatro anos por conta da burocracia e é isso que queremos evitar”, acrescentou.

As ações contidas no Pacex estão organizadas nos seguintes eixos: relacionamento e promoção de negócios; logística e infraestrutura do comércio exterior; barreiras em mercados externos; inteligência comercial; assessoramento e capacitação; estímulo e apoio a negócios acreanos para exportação; e facilitação e desburocratização do comércio exterior. Além desse documento, também foi entregue a Gladson Cameli um ofício contendo questões mais urgentes e que podem ser solucionadas ainda este ano.

Após ouvir atentamente os membros do Comitê, o governador mostrou-se solícito e garantiu apoio às ações. “Tudo isso tem muito a ver com o que pensamos. Não podemos mais esperar de braços cruzados. Precisamos criar oportunidades e construir pontes. O presidente Jair Bolsonaro vem ao Acre em novembro para uma agenda com o presidente do Peru e precisamos aproveitar isso. Nossa alvação são os países andinos, que têm saída direta para Ásia. Sabemos que estamos posicionados estrategicamente e precisamos usufruir dessa condição”, afirmou Cameli.

O Comitê Gestor do Plano Acreano da Cultura Exportadora é formado por representantes do Ministério da Agricultura, Suframa, ANTT, Sebrae, SEICT, Fecomércio, FIEAC, FAEAC, Federacre, Acisa, CREA-AC, CRA-AC, Ascontacre, Sescap, Setacre, Senai, Agência de Negócios do Acre (Anac), Senai/AC, FAAO e AZPE.

Pautas prioritárias

Entre as pautas prioritárias apontadas pelo Pacex estão a Reforma das alfândegas de Assis Brasil e Epitaciolândia, que incluem o aparelhamento com pessoal e funcionamento contínuo dos órgãos de controle (Mapa, Receita Federal, Anvisa e outros); credenciamento do laboratório de alimentos da Ufac para o comércio internacional e melhor funcionamento do sistema de telefonia e internet nas fronteiras do Estado.

Assessoria FIEAC