Cruzeiro do Sul avança no incentivo à produção agrícola

O Município de Cruzeiro do Sul tem avançado com relação ao incentivo da agricultura de alimentos como farinha, café, açaí, guaraná, dentre outros. Prova disto, é a apresentação de um estudo feito em parceria com a Embrapa Acre, que mostra as melhores regiões e solos para o plantio de diversos alimentos.

O seminário “Solos e agricultura no município de Cruzeiro do Sul” apresentado nesta segunda-feira, 19, é resultado de quase três anos de pesquisa e trabalho em toda a região de produção da cidade.

“Hoje, estamos apresentando o resultado de dois anos e meio de trabalho. Um deles é o mapa de solo do município. Esse mapa coloca Cruzeiro do Sul à frente dos demais 22 municípios por que a prefeitura tem um instrumento de gestão técnica, que permite definir aonde plantar e quais culturas deveriam ser priorizadas para alavancar a econômica do município”, disse o chefe geral da Embrapa Acre, Eufran Amaral.

Amaral destaca o potencial agrícola do município e fala sobre a próxima etapa do projeto. Atualmente, 200 produtores já estão cadastrados no sistema de assistência técnica da prefeitura.

“É um momento importante para a Prefeitura, Embrapa e outros parceiros, que contribuíram para esse resultado: melhorar as condições de produção do meio rural. O município de Cruzeiro do Sul tem um potencial agrícola grande para culturas como guaraná, açaí, café, além daqueles que tradicionalmente são cultivados. O próximo passo é chegar cada vez mais perto das propriedades”.

O produtor Jairo Meireles, do Ramal 12, afirma que as ações têm sido essenciais para os bons resultados na produção.

É uma grande vitória para nós por que o resultado tem sido muito bom para nossa agricultura. Algumas pessoas não apostavam que a terra não seria boa pra agricultura do café, mas para nós está muito bom. As pessoas tinham muito a cultura da macaxeira, mas nós estamos com lavoura de café, cacau, guaraná, açaí, pimenta do reino e a lavoura branca”, conta.

Para o prefeito Ilderlei Cordeiro o estudo de zoneamento agrícola é a realização de um sonho e de um dos seus planos de governo.

“Eu sempre disse que queria investir na produção agrícola, incentivar esses produtores. Mas para isso precisávamos mostrar algo de qualidade, não adianta só entregar as máquinas, sem realmente não ter um estudo de aonde é o melhor local para plantar. O zoneamento agrícola de Cruzeiro do Sul é algo inédito na Amazônia”.