Dez famílias que tiveram casas destruídas pela cheia continuam em aluguel social

Depois de quase dois meses que tiveram que sair de casa devido às cheias do Rio Juruá, oito famílias ainda continuam morando por conta de Aluguel Social, porque tiveram suas casas destruídas pela enchente.

A Defesa Civil garante que está providenciando a recuperação de algumas casas e alguns moradores devem ser transferidos para outros terrenos que estão sendo providenciados pelo município.

Ao menos cinco famílias não terão mais como voltar para suas casas nos bairros que foram afetados pela enchente. Por conta do desbarrancamento, as moradias foram interditadas pela Defesa Civil e os moradores devem ser levados para outros locais seguros.

De acordo com o coordenador de desastre da Defesa Civil, Manoel Melo, o município já providenciou terrenos no bairro Miritizal e vai fornecer o material para a construção das novas moradias.

“Ainda estamos aguardando a liberação de madeira para que essas casas sejam construídas, mas enquanto isso, a prefeitura está dando total assistência a essas famílias”, garante Melo.

Ainda segundo Melo, a Defesa Civil deve fazer reparos em algumas casas, que também tiveram problemas estruturais por conta da cheia, mas que as famílias já voltaram a ocupar.

Por Mazinho Rogério