Dia de Finados movimenta comércio informal em Cruzeiro do Sul

Marcado por homenagens e saudade, o Dia de Finado, celebrado neste sábado, 2 de novembro, leva milhares de pessoas aos cemitérios. Em Cruzeiro do Sul, a data também movimento o comércio informal que trabalha com a venda de flores, velas, água e comidas, nas redondezas do cemitério.

Há mais de uma década, o autônomo Nelson Andrade aproveita a data para fazer uma renda extra. Segundo ele, a maior vantagem desse tipo de comércio é a forma de pagamento: em dinheiro.

“É uma venda boa e satisfatória com esse mercado tenso. Aqui o faturamento é bom e tudo é à vista. O faturamento é segredo, mas vendo em média 50 caixas de velas”, contou.

O ambulante Giovani Maciel chegou no seu ponto de vendas por volta das 5h deste sábado, 2. A expectativa é que o movimento aumente no período da tarde, quando há o maior número de visitantes ao cemitério.

“As vendas começaram devagar, mas está melhorando. A expectativa é que a tarde a gente venda bastante”, explica, ao acrescentar que trabalho no Dia de Finados há cinco anos seguidos.