Educação promove formação sobre o Novo Currículo para os profissionais do Juruá

A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), por meio da Diretoria de Ensino e a Coordenação Estadual do Novo Currículo, realiza nos dias 8, 9, 10 e 11, a segunda formação para os profissionais da Educação do Juruá sobre a implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que, a partir de 2020, será implantada em todas as escolas do Brasil.

A SEE contou com a parceria de instituições como: Conselho Estadual de Educação (CEE), União Nacional dos Dirigentes Municipais (Undime), União dos Conselhos Municipais (UCME) e a Secretaria Municipal de Educação de Rio Branco (Seme); uma comissão composta por 25 pessoas.

A formação acontece na cidade de Cruzeiro do Sul e os participantes são dos municípios de Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Mâncio Lima, Rodrigues Alves e Cruzeiro do Sul, um total de 133 participantes.

O público alvo são professores (especialistas em cada componente curricular), coordenadores pedagógicos, coordenadores de ensino, representantes dos núcleos das secretarias estadual e municipal de Educação que atuam direto com a formação de professores ou com acompanhamento pedagógico escolar. Os profissionais envolvidos na formação serão multiplicadores e repassarão todo o conteúdo para os demais professores das escolas das redes de ensino.

A BNCC é um documento normativo que define o conjunto de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver, desde a educação infantil até o ensino médio, e tem o objetivo de promover a igualdade da grade curricular brasileira, garantindo aos alunos acesso ao mesmo conteúdo em toda e qualquer escola do país, por meio da definição das aprendizagens essenciais em todas as etapas da educação.

A professora Carmem Braga, coordenadora estadual do currículo, destaca a importância do segundo percurso formativo do currículo para os multiplicadores do Juruá, por se tratar do currículo de referência única do Estado, no qual estão envolvidas as etapas da educação infantil e do ensino fundamental, anos iniciais e finais.

“Nós fizemos uma formação inicial, em junho, com esses multiplicadores, em Rio Branco, e, agora, estamos aqui, no Juruá, com os municípios próximos, para repassarmos a formação para os multiplicadores. Eles estão recebendo todos os esclarecimentos, um estudo dentro das normativas do Parecer nº 64, para que, posteriormente, eles também, junto com as suas equipes escolares, reúnam todo o público para trazer essa mudança dentro dos seus documentos regulamentares”, explicou a coordenadora.

A Base deverá nortear a formulação dos currículos dos sistemas e das redes escolares de todo o Brasil, indicando as competências e habilidades que se espera que todos os estudantes desenvolvam ao longo da escolaridade.

“Vamos ter que replicar essa formação no município para os professores das áreas específicas e o que a gente leva de conhecimento é que a BNCC abre um leque de perspectivas e de aprendizagem que tem que ser refletido na sala de aula. Então, essa formação traz consigo uma qualidade no ensino, um conhecimento do currículo unificado, dessas habilidades que precisam ser desenvolvidas em cada momento, em cada série, pelo professor para uma melhor aprendizagem do aluno”, comentou o Prof. Mariozan Nunes, representante de Mâncio Lima.

Na discussão do novo currículo, as conselheiras do CEE, Zélia Mendonça e Sueli Cordeiro, levaram também orientações sobre as diretrizes e as orientações relacionadas à reescrita do currículo no projeto político pedagógico (PPP) e nos regimentos internos, com base no que foi aprovado pelo CEE, alinhado à BNCC.

Com informações da Agência de Notícias do Acre.