Ex-superintendente do Ibama filiado ao MDB é preso em operação da Polícia Federal

O ex-superintendente do Ibama no Acre, Carlos Gadelha, foi preso na manhã desta quarta-feira (8) durante a Operação Ojuara, deflagrada pela Polícia Federal e Ministério Público Federal nos estados do Acre e Amazonas.

A operação visa desarticular organização criminosa dedicada a crimes ambientais, responsável por extensos desmatamentos no sul do Amazonas, lavagem de dinheiro e corrupção, praticados, em tese, por servidores do IBAMA no Acre, por policiais militares lotados na cidade de Boca do Acre/AM e por grandes pecuaristas da região sul do Estado do Amazonas.

Carlos Gadelha é um dos presos durante a operação suspeito de fraudar processos de fiscalização e receber propina em troca de facilitação aos pecuaristas e madereiros que derrubavam a floresta ilegalmente e grilavam terras da União no interior do Amazonas.

Segundo informações coletada no site do Tribunal Superior Eleitoral, Gadelha é filiado ao MDB do Acre e teria sido indicado do cargo de superintendente na época por membros da bancada federal acreana como Flaviano Melo (MDB) e Jéssica Sales (MDB).

Com informações da Folha do Acre.