Expoacre supera meta e movimenta mais de R$ 74 milhões em negócios

A Expoacre 2019, principal feira de agronegócios do estado, que ocorreu de 27 de julho a 4 de agosto, movimentou R$ 74.388,95 milhões em volume de negócios nos mais diversos setores econômicos.

O faturamento foi menor que o do ano passado, que teve apenas quatro noites de festa, quando foram movimentados R$ 99 milhões. O balanço foi divulgado nesta segunda-feira (12) em coletiva de imprensa com o Governo do Estado, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e os demais parceiros.

A coordenadora da feira, secretária Eliane Sinhasique, disse que esse valor corresponde apenas ao que está consolidado, ou seja, negócios e vendas fechados durante a feira. E não está no balanço R$ 20 milhões do setor madeireiro, que devem ser fechados nos próximos dias.

“A expectativa do governador era que a gente movimentasse 50 milhões. Então, superou as nossas expectativas e são números que foram movimentados durante as nove noites de feira”, pontuou a secretária.

Os negócios incluem a venda de imóveis, comercialização de bares e restaurantes, shows, comércio, serviços, venda de veículos, movimentações bancárias, setor do agronegócio e indústria moveleira.

O governador Gladson Cameli diz que ainda existe uma porta aberta para ampliar o número de negócios no estado, fruto da Expoacre.

“Saímos com a meta alcançada em mais da metade, tendo em vista que estamos num ano de crise financeira. Mas, pra mim, o principal foi ver o semblante de esperança das pessoas. Essa é a grande vitória. Não é a questão do valor financeiro, mas o sentimento das pessoas. E temos uma grande porta aberta ainda para fechar negócios”, disse.

Destaque da indústria

O vice-presidente da organização da Expoacre, Lauro Santos, disse que a feira foi além das expectativas e foi fundamental para movimentar a economia do estado.

“Um evento importante para a economia do Acre. É uma maneira do povo acreditar na nossa economia. O setor da indústria dobrou o faturamento. Fazer a feria em nove dias foi acertado. Dois finais de semana, maior movimentação de pessoas vindas do interior do estado”, pontuou.

De acordo com o balanço, a indústria movimentou mais de R$ 13 milhões durante a feira. Além disso, Santos disse que os pequenos negócios também tiveram um crescimento importante.

“Em alguns setores foi acima do esperado. A parte da indústria foi fantástica. Uma empresa do setor imobiliário cadastrou mais de 5 mil pessoas, ou seja, os 74 milhões que teve de movimentação, ao longo do período da Expoacre, vai render muitos outros bons negócios”, conclui.

Por Alcinete Gadelha – G1