Filme indígena do Acre é exibido em Festival de Cinema de Nova York

O Festival de Cinema Margaret Mead, realizado pelo Museu Americano de História Natural, em Nova York, exibiu nesse final de semana o filme do povo ashaninka “Antonio e Piti”, dos diretores Wewito Piyãko e Vincent Carelli. O filme indígena retrata a história do povo ashaninka da Terra Indígena Kampa do Rio Amônia, em Marechal Thaumaturgo, no Acre, a partir do casal Antonio Piyãko e Dona Piti.

O enredo do filme aborda o casamento dos dois, ele índio e ela filha de seringueiros não-índio, até a luta do povo ashaninka para conquista do seu território e da sobrevivência diante da pressão do mundo exterior. A produção retrata o espírito com que família Piyãko foi criada.

“Este filme mostra um pouco do que meu povo viveu e está vivendo, sempre lutando para garantir o direito de viver em uma comunidade na floresta, com respeito e dignidade”, declara Wewito.

“Antônio e Piti” será lançado no Acre ainda este ano, durante o Festival Pachamama de Cinema, em Rio Branco.

Com informações da Assessoria

Veja o trailer: