Governo pede apoio da Força Nacional para combater incêndios florestais

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, encaminhou na última sexta-feira, 6, um documento ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, solicitando o envio de 30 bombeiros da Força Nacional para o combate a incêndios florestais e queimadas no Acre.

O pedido faz parte do planejamento estratégico elaborado pelas instituições de proteção ao meio ambiente, após o decreto  nº 3.869, publicado em 22 de agosto deste ano. O documento coloca o estado em situação de emergência ambiental e, neste período, o governo pode adquirir sem a necessidade da realização de licitações, os bens necessários às atividades de resposta à situação, bem como a prestação de serviços e a execução de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários “dos desastres”, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de 180 dias consecutivos e ininterruptos.  No mesmo período, o governador manifestou apoio à Garantia da Lei e da Ordem Ambiental (GLOA).

“Atualmente os recursos estão limitados e esperando uma resposta mais célere, foi solicitado o apoio de bombeiros da Força Nacional que se encontram atualmente em Porto Velho. O papel deles será de auxiliar no combate aos incêndios florestais em apoio ao exército e agências protetoras do meio ambiente no Acre”, explicou Chales Santos, subcomandante do Corpo de Bombeiros do Acre.

Caso seja aprovada a solicitação pelo Ministério de Justiça, os 30 homens da Força Nacional devem permanecer em apoio ao Estado até o dia 24 de setembro.