Hildebrando retorna à prisão, desta vez para um presídio de segurança máxima

O chefe do chamado "esquadrão da morte" no Acre, o ex-deputado Hildebrando Pascoal (d), chegando à sede da Justiça Federal, em Brasília, onde começou hoje o seu julgamento. Ele e outras cinco pessoas irão a júri popular. Hildebrando é acusado de ser o mandante da morte de um policial civil quando ainda era deputado estadual. O julgamento deve se estender até o fim da semana.

O ex-deputado Hildebrando Pascoal voltou para a prisão. Desta vez, o ex-coronel da Polícia Militar do Acre foi levado diretor para o presídio Antônio Amaro, onde estão presos os maiores traficantes do estado.

A perda da prisão domiciliar de Hildebrando, revoltou o presidente do PSL, Pedro Valério. “Esse homem está com várias hérnias de disco, nem até para se sentar tem dificuldades, como podem mandar para um presídio de segurança máxima? Que mal ele pode fazer a alguém, na situação em que se encontra?, pergunta o dirigente partidário.

Valério não soube dizer ao ContilNet os motivos que levaram Hildebrando de volta a cadeia, mas estamos apurando.

Por Contilnet.