Homem morre nos corredores da Cidade da Justiça em Cruzeiro do Sul

O cadeirante José Luiz, de 45 anos, morreu após passar mal durante uma audiência de interdição, nesta terça-feira (11), no Fórum Cível da comarca de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre.

O juiz Hugo Torquato, que fazia a audiência, informou que o homem, que é cadeirante, estava acompanhado da irmã, que era a cuidadora dele. Segundo o juiz, a parada cardíaca foi “repentina” e ele foi atendido inicialmente pela enfermaria do fórum.

“A audiência ocorreu com normalidade e o processo foi sentenciado no mesmo ato. Enquanto aguardavam a lavratura do termo de curatela, José Luiz apresentou sinais de parada cardíaca. O serviço de enfermaria do fórum prestou os primeiros socorros a José Luiz, que chegou a apresentar sinais vitais, mas sofreu nova parada e, infelizmente, veio a óbito”, disse o magistrado.

O coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência em exercício de Cruzeiro do Sul, Alexander Higuchi, disse que a equipe foi informada de que o homem estava sentindo uma dor no peito desde o início da manhã. O Samu foi ao local em uma ambulância avançada e com um médico.

“Possivelmente, ele teve um infarto evoluindo para uma parada cardiorrespiratória. Nesse caso, os familiares acionam uma funerária para que seja feito o transporte do corpo, bem como a preparação. O Samu não faz esse tipo de transporte, porque pode ter uma outra ocorrência no meio do caminho e ter que atender”, explicou o coordenador.