Jovem acreano irá disputar o maior campeonato de vôlei do Brasil nesta quarta-feira (13)

Carlos Dayan Alves Barros, 23 anos, ou apenas “Dayan”, como é chamado pelos amigos, é o segundo acreano – depois de Antônio Carlos Aguiar Gouveia, o “Carlão do Vôlei”-, a jogar a Superliga, a principal competição de vôlei do País. A estreia do acreano será nesta quarta-feira (13) contra o atual campeão da Superliga: Taubaté. A partida ocorre às 20h, no Ginásio do Abaeté, em São Paulo.

“Sabemos da dificuldade que é jogar contra uma equipe como essa, mas acredito que vai nos dar uma boa ‘casca’ (experiência) no decorrer da competição”, destacou o jogador do Blumenau de Santa Catarina (SC).

Dayan é o libero, responsável pela recepção e defesa do time. O libero é o único jogador, dos seis, que tem uma camisa diferente dos demais. Blumenau de Santa Catarina foi vice-campeão da Superliga B, na temporada 2018/2019 e, assim, conquistou automaticamente vaga para série A da principal competição do País.

Em entrevista ao ac24horas, Dayan fala com a alegria ao lembrar do momento que representa a realização de um sonho.

“Estamos trabalhando tão pesado que não tive tempo pra curtir esse sentimento ainda (risos), mas acredito que daqui a pouco vou sentir o famoso frio na barriga. Sempre sonhei com esse momento. É parte de um objetivo que tracei desde que era garoto. Não posso fingir que não é extremamente significativo pra mim. Estou feliz!”.

“Eu sempre encarei com firmeza todas as situações que me foram impostas, sejam elas durante o jogo ou extra-quadra, na vida cotidiana. E tenho certeza de que essa virtude eu herdei dos meus pais”, destaca Dayan.

Confira o link da transmissão ao vivo da estreia de Dayan, na superliga nesta quarta-feira (13) às 20h, https://canalvoleibrasil.cbv.com.br/

Pai de Dayan se emociona ao contar a trajetória do filho

Carlos César de Barros é aquele pai orgulhoso das conquistas do filho, além de maior incentivador, pois incentivava Dayan, desde os nove anos, a praticar várias modalidades de esportes: arremessos de basquete, handebol, e depois os fundamentos de vôlei.

Ao ac24horas o pai relembra o momento em que o sonho do filho passou a se tornar uma realidade.

“Foi quando Dayan foi chamado para realizar um teste no clube Pinheiros, em São Paulo, com mais de 300 meninos, e nessa seletiva só passou o Dayan (13 anos) e outro menino. É muito emocionante, não só por ser meu filho, mas por quem ele se tornou. Antes dele ser descoberto por times fora do Estado, ele dizia: ‘logo estarei indo embora para realizar nosso sonho’, e eu dizia: Sim, meu filho, você vai!”, relembra emocionado.

Aos 17 anos, Dayan foi para São Paulo, para atuar em uma equipe com formato semi/profissional e, logo depois, passou por clubes como São Caetano, Mogi, Botafogo, até chegar ao time de Blumenau de Santa Catarina, onde joga atualmente. O time foi vice-campeão da Superliga B, na temporada 2018/2019.


Fotos: Raphael Guilherme Moser (Informe Comunicação/Assessoria de Imprensa da APAN e Carlos César (Pai).