Julgamento de Ilderlei Cordeiro ficará para o próximo ano

Com o recesso de final de ano do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o julgamento do recurso impetrado pelo prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, deverá ficar para o próximo ano.

A ação volta para pauta apenas em fevereiro de 2020. Após o término do recesso.

O caso, que cassou em primeira instância o prefeito e o vice dele, Zequinha Lima, diz respeito a um flagrante por compra de votos de um candidato a vereador pelo PSDB, na última eleição municipal, que envolve também o ex-prefeito Vagner.

O prefeito defende sua inocência e acredita jo julgamento da justiça. ”Já fui vice-prefeito, deputado federal e agora prefeito e nunca tive problemas com a justiça. Estou confiante e focado no trabalho que estamos realizando em Cruzeiro do Sul”, frisou.