Moradores de Cruzeiro do Sul sofrem com falta de água e cobram atenção do DEPASA

Com a louça em um carrinho de mão, uma família inteira do bairro Saboeiro, em Cruzeiro do Sul, busca uma alternativa para a falta de água que já dura mais de semanas. O destino mais próximo é um pequeno igarapé há alguns quilômetros, um pouco sujo, mas que ainda é usado para lavar as coisas da casa e dar o banho da família.

Um cena que já deveria ter ficado no século passado, continua se repetindo em vários bairros de Cruzeiro do Sul, por total incompetência do governo do Estado, que não dá conta de abastecer a cidade com o Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa). Desde o começo do ano, o abastecimento tem sido precário, faltando por semanas e semanas.

Um dos moradores entrou em contato com o Juruá em Tempo para contar a história. Ele relata que nas poucas vezes que chega água, ela vem sem força para subir até as caixas d’água, então a mairoria das casas precisa usar um motor. “Com isso, a gente paga água duas vezes, além de pagar o Depasa, ainda temos que pagar pelo consumo de energia por causa do uso dos motobomba”, afirmou.

Porém, hoje a situação ainda está pior, pois já são oito dias sem cair um pingo de água na comunidade. “Pelo menos há dois dias não se faz almoço aqui, porque não temos água para nada. Eu já reclamei em todos os lugares, entrei em contato com o gerente do Depasa e não se resolveu”, declara o morador.