MP apura irregularidades em Santa Casa de Misericórdia do Acre após fiscalização

A Santa Casa de Misericórdia do Acre é alvo de um procedimento preparatório do Ministério Público do Acre (MP-AC) por causa de irregularidades. A investigação iniciou após uma fiscalização do Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC) em dezembro do ano passado.

Em ofício, o CRM-AC apontou que, entre as irregularidades, o hospital não tinha prontuário eletrônico, faltava cadastro no CRM, alvará do Corpo de Bombeiros vencido, sala de atendimento com umidade, e até remédio vencido.

O diretor do hospital, Danny Garate, explicou que a vistoria na unidade foi solicitada pela direção para que pudesse retirar o certificado de regularidade. Ele afirmou que os problemas já foram solucionados e o documento obtido em abril deste ano pelo conselho.

“A gente já sanou todos os questionamentos do CRM-AC na época e já estamos até com o certificado de regularidade. Acredito que o CRM ainda não informou o Ministério Público. Apresentamos todos pontos que questionaram, sanamos alguns que precisavam ser sanados. Pegamos o certificado dia 22 de abril. Depois de 90 anos saiu o registro do hospital”, ressaltou.

O decreto do procedimento foi divulgado nesta terça-feira (14) no Diário Eletrônico do MP-AC.

O MP-AC pediu que sejam enviadas requisições para o CRM para ter mais informações da vistoria e das irregularidades.

O documento destaca também que seja enviada uma notificação para o hospital para que apresente soluções para os questionamentos.

Por Aline Nascimento G1