Na cara dura! Vagner Sales relata como ocorre indicação de cargos políticos no governo Federal

Durante uma reunião do Controle Social Indígena, realizada em Cruzeiro do Sul, o ex-prefeito Vagner Sales anunciou a nova coordenadora do Distrito Sanitário Indígena (Dsei) indicada por ele, por meio da filha, a Deputada Jéssica Sales. Após a saída de Milena Lopes, ex-coordenadora do órgão, o novo nome indicado é da assistente social Iglê Monte.

A fala do atual secretário de Articulação Política do Governo do Estado mostra um outro lado das nomeações de cargos políticos. O relato é de como ele indica ou não um cargo para um órgão que deveria ser de fiscalização. Na página do facebook intitulada como ‘Indígena’, foi publicado um pensamento de contrariedade as indicações serem realizadas por políticos. Em um dos trechos, eles relatam a necessidade das indicações serem feitas pelos povos indígenas.

“A saúde indígena é de Jéssica Sales (DEPUTADA FEDERAL) ou dos povos indígenas? O Senhor Vagner Sales não trabalha na sesai ( secretaria especial de saúde indígena ) porque ele veio apresentar a nova coordenadora ???? (COORDENADORA SEM PORTARIA). No vídeo ele fala que se os indígenas não quiserem sua indicada, não tem problema ele não deixa ela, como isso pode ocorrer ???? Se os povos nem opção de aceitar ou não tiveram”, escreve o perfil.

Em um vídeo gravado durante a reunião, o ex-prefeito conta que recebeu uma ligação da filha solicitando um nome para ser indicado. “‘Pai, e aí, estamos aqui em uma reunião para indicar os cargos federais. Tem o deputado tal e tal, que quer o Dsei de Cruzeiro do Sul, de Rio Branco. O que o senhor quer que eu faça, a reunião está ocorrendo aqui, me dá um nome ou deixo eles indicarem aqui’. Como tinha pouco prazo, falei para colocar o nome da Iglê, que já está dentro do polo e tem conhecimento do projeto que é saúde”, contou Vagner Sales.

Sales alega ainda durante seu discurso, que cargos políticos dessa natureza são realizados por indicações políticas, assim como a autonomia dentro das aldeias são efetivadas por suas lideranças. “Assim como vocês colocam o cacique de vocês lá, são vocês que tiram também. E os cargos políticos do país ou do município quem tira e coloca é o presidente da república, o governador e o prefeito. Podemos até discutir nomes, modalidade de quem vai assumir, mas quem nomeia é quem tem poder constituído para fazer isso”, relatou o político.