No Acre, operação conjunta intercepta vários celulares que seriam entregues a presidiários durante julgamento

A atuação em conjunto dos setores de inteligência do IAPEN e polícia civil com apoio da polícia militar e agentes penitenciários resultou na apreensão de quatro telefones celulares em poder de uma menor de idade, nas proximidades do Fórum da cidade de Manoel Urbano, na manhã desta quarta-feira (28). A infratora intencionava entregar os ilícitos para seis presos que estão sendo julgados por homicídio.

De acordo com as informações, a menor é morador de Sena Madureira e estava a serviço de uma organização criminosa para tentar repassar os objetos.

“Descobrimos que a menor foi enviada de Sena Madureira com a finalidade de entregar os celulares aos presos no momento em que estivessem na sala de espera do fórum. Constatamos ainda que ela iria pular o muro do local e repassar os objetos. No entanto, diante das informações da inteligência, localizamos a infratora antes de chegar ao Fórum. Ao avistar a nossa equipe, a mesma entrou numa igreja, nesse momento realizamos a abordagem com o apoio de uma policial feminina e constatamos o ilicitos”, disse um agente.

Em poder da menor foram localizados quatro celulares, fone de ouvido e um carregador de bateria. Ela foi conduzida à delegacia de Manoel Urbano e será responsabilizada.

De acordo com a coordenação da escolta penitenciária, trata-se de uma tentativa desesperada de enviar celulares ao presídio de Sena. “Caso houvesse o recebimento dos celulares, dificilmente os presos conseguiram levá-los até o interior do presídio, porque os mesmos passam por rigorosa revista pessoal e pelo detector de metal no retorno às celas onde ficam”, disse um escolta.

Não é descartada também uma possível tentativa de fuga durante a volta ao presídio de Sena Madureira ou mesmo durante o Juri Popular.

Com informações da Assessoria do UPEM.