Nova operação do Gaeco e polícias tenta quebrar células do Comando Vermelho no Acre

Desde as primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 24, mais de 200 agentes da polícia militar e civil com apoio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado, o GAECO, do Ministério Público e do Instituto de Administração Penitenciária (IAPEN), deflagraram a operação Hemólise para combater células da facção criminosa Comando Vermelho no Acre.

Mais de 101 mandados estão sendo cumpridos em Rio Branco, Sena Madureira, Porto Acre, Porto Walter e Plácido de Castro. Os alvos são Conselheiros rotativos e finais que estão a frente do comando dos bairros da capital e interior. 69 mandados são de prisão e o restante de busca e apreensão.

Segundo apurou ac24horas, as lideranças que atuam nos bairros responsáveis cadastrar novos integrantes, recolher mensalidades e comandar as bocas de fumo também foram presas. Até o momento, 6 conselheiros foram presos e outras 18 lideranças na capital. 47 foram presos até o momento. A operação ocorre simultaneamente dentro dos presídios de Rio Branco e do interior também.

A investigação durou cerca de seis meses e teve início após apreensão de documentos no presídio de Rio Branco.