Ossada achada no Rio Juruá segue sem identificação e exame de DNA deve sair em 60 dias

A ossada encontrada às margens do Rio Juruá, na sexta-feira (13), em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, continua sem identificação. Segundo informações do Instituto Médico Legal (IML) da cidade, um exame de DNA deve ficar pronto em cerca de 60 dias.

O corpo foi achado depois que um morador passava pelo local e viu uma bota no barranco. Após receber a informação, uma equipe dos bombeiros que fazia buscas pelo professor Gleisson Oliveira, de 33 anos, que está desaparecido desde a madrugada da última segunda (9), foi até o local e localizou a ossada.

O auxiliar de necrópsia Marcos Barbosa informou que supostos familiares chegaram a procurar a sede do IML, neste sábado (14), para tentar identificar, mas, devido o estado em que o corpo foi encontrado, só é possível fazer a confirmação através do exame.

“Eles disseram que eram parente dele [Oliveira], vieram de Rio Branco para Cruzeiro do Sul, mas não tem como confirmar assim. Hoje tirei o sangue do homem que seria o irmão dele e fiz a coleta de parte da ossada. Vamos mandar para Rio Branco para análise e a previsão é de uns 45 a 60 dias para sair o resultado”, disse Barbosa.

  • G1.