Polícia Civil realiza perícia em farmácia do Hospital da Criança

A Polícia Civil, por meio do Instituto de Criminalística, realizou no final da manhã desta quarta-feira, 11, perícia na farmácia do Hospital da Criança, de onde foi furtado o medicamento Spinraza, que é ministrado em duas crianças que fazem tratamento para conter o avanço da Atrofia Muscular Espinhal (AME), uma doença rara e degenerativa.

No final de 2019, o tratamento foi disponibilizado pelo Ministério da Saúde para pacientes com o tipo 1 da doença. Uma ampola do medicamento custa em média R$ 318 mil. No Acre, apenas duas crianças fazem uso da medicação, uma garota de 10 anos e o primo dela, uma menino de 1 ano e 4 meses.

Peritos estiveram no hospital realizando vários procedimentos em busca de pistas para se chegar ao autor ou autores do furto. Foram colhidas impressões digitais encontradas no freezer onde o medicamento estava acondicionado, além de outros materiais que serão periciados.

Foram colhidas impressões digitais encontradas no freezer onde o medicamento estava acondicionado para perícia Foto: Assessoria/Polícia Civil

As investigações estão sendo conduzidas pelo delegado Alcino Ferreira Junior, titular da Delegacia de Combate à Corrupção e aos Crimes Contra a Ordem Tributária e Financeira – DECCOR.

O delegado-geral da Polícia Civil do Acre, José Henrique Maciel Ferreira, afirmou que o caso é tratado como prioridade, pois trata-se de um crime que põe em risco a vida de duas crianças.“Estamos com prioridade máxima nesse caso, pois temos um furto de um medicamento de altíssimo custo e o mais grave de tudo, um crime que coloca em risco a vida de duas crianças. Acredito que nos próximos dias teremos novidades sobre esse caso”, destacou o delegado-geral.

loading...