Polícia mata suspeito de tentar invadir casa no Acre e alega legítima defesa

José Erivan de Souza, de 31 anos, morreu após levar um tiro no peito de um policial militar, na noite deste sábado (9), no bairro Nova Esperança, em Rio Branco. Conforme a polícia, ele estava tentando invadir a casa de uma mulher quando a equipe chegou e acabou ocorrendo o confronto.

Ao ver a polícia, Souza teria fugido para o quintal da casa ao lado e quando os policiais se aproximaram novamente, ele teria partido para cima da equipe com um objeto na mão.

A polícia afirma que por causa da falta de iluminação no local não era possível saber o que o homem carregava, por isso, um militar acabou dando um tiro no peito de Souza, que morreu no local.

Depois do tiro, os policiais viram que o suspeito estava com uma barra de ferro na mão. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas ao chegar no local Souza já estava sem vida.

O caso ocorreu por volta das 20h, na Rua da Paz. Em nota, a Polícia Militar informou que o ato foi em “legítima defesa”, mas que vai instaurar um inquérito militar para apurar se a ação foi legal ou se teve algum tipo de excesso.

O corpo do homem foi levado para o Instituto Médico Legal para os procedimentos cabíveis. Em nota, a polícia lamentou o ocorrido e se colocou à disposição da família para prestar os esclarecimentos.

Por Iryá Rodrigues