Projeto ‘Transformando lixo em comida’ é exemplo de como aproveitar restos de alimentos

Ao observar a quantidade de resíduos sólidos produzido em sua casa diariamente, a professora Sonaira Souza decidiu começar a separar o lixo doméstico adequadamente. A iniciativa gerou uma reflexão e, mais tarde, ela decidiu reaproveitar os resíduos orgânicos para fazer compostagem.

“Procurei várias formas de reciclar esse lixo que era produzido na minha casa. E a gente viu que a parte orgânica é muito fácil de ser trabalhada e tínhamos um ótimo material resultado da compostagem para utilizar na minha horta doméstica”.

Assim surgiu o projeto ‘Transformando lixo em comida’ dentro da Ufac em Cruzeiro do Sul. Cerca de 30 voluntários coletam, diariamente, todos os resíduos sólidos orgânicos produzidos no Restaurante Universitários e lanchonete do campus.

“Diariamente a gente coleta esse resto de comida e transformamos na compostagem e, posteriormente, mostramos para a comunidade acadêmica que esse composto é de alta qualidade”, explica.

Além dos resíduos dos restaurantes e lanchonetes, as coordenações também estão colaborando com o projeto.

“Para comprovar nós montamos uma pequena vitrine, uma pequena horta, com diversas hortaliças, inclusive plantas medicinais, para mostrar que essas plantas crescem saudáveis, sem usar nenhum tipo de agrotóxico”.

Segundo a professora e coordenadora da iniciativa, o projeto é viável, tem baixo custo. “Faz a gente refletir a quantidade de lixo que a gente faz chegar aos lixões”.