Rocha para Bolsonaro: ‘É um momento difícil, mas que vivemos todos os anos’

Durante reunião com o presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira, 27, o vice-governador do Acre, Major Rocha, abriu os depoimentos em fala direcionada aos representantes da República. À Bolsonaro, Rocha destacou que para minimizar os efeitos de queimadas ilegais, é preciso apoio do governo federal.

“O problema dos estados da Amazônia é o mesmo, a falta de recursos que a gente possa fazer o trabalho necessário”, disse. Rocha ainda ressaltou que as limitações de ordem ambiental fazem com que o estado o tenha um poder de reposta menor.

O vice-governador disse que os estados precisam de ajuda do governo federal. “É um momento difícil, mas que vivemos todos os anos. Não é uma novidade, não é um problema que começou ontem, mas precisamos da ajuda nesse momento”.

O Acre possui uma área aberta entre urbana e rural de 14% do estado, o restante é área florestal, equivalente a 86%. “Nessa área não podemos fazer nada de atividade humana, por restrições”, respondeu Rocha ao presidente.

O representante do Acre também falou sobre os projetos de manejo existentes no estado.

A reunião ocorre no Palácio do Planalto, em Brasília, com todos os governadores da Amazônia Legal para discutir o combate às queimadas na região.

Por Thais Farias – Ac24hrs