Secretário Paulo Wadt deve ser o próximo a ser cortado no governo de Gladson Cameli

Com a confirmação da saída de Mônica Feres da pasta da saúde e os militares de sua equipe de gestão, uma luz vermelha foi a acesa no Palácio Rio Branco. O ac24horas apurou que o governo de Gladson Cameli estaria planejando uma reforma administrativa no primeiro escalão. A mudança imediata ocorreria na pasta de Agropecuária, considerada durante a campanha eleitoral do ano passado como o “coração” do novo governo para gerar emprego e renda.

Considerado “persona non grata” no PSDB, Paulo Wadt estaria com os dias contados na pasta. No decorrer dos 10 primeiros meses de gestão de Gladson, Wadt por muito pouco não caiu. Isso porque a deputada federal Mara Rocha, na época, travou uma guerra interna com o secretário, o que ocasionou desavenças até mesmo com o governador. Passados alguns meses, Mara e Gladson parecem está afinados e a saída do “cara do agronegócio” deve ser chancelada em breve, inclusive com o apoio do vice-governador Major Rocha.

A probabilidade de mudanças pode não ser apenas Sepa. Fontes palacianas informam que Cameli deve trocar outras cabeças do primeiro escalão antes do final de janeiro de 2020. Uma reunião geral deverá ser feita com todos os secretários até dezembro para aferir relatórios e definir quem fica e quem sai.