Segurança orienta condutores para possíveis abordagens durante operação

A Operação Fecha Fronteira continua com o cerco tático na cidade de Rio Branco, bem como nos acessos ao estado de Rondônia e na fronteira com a Bolívia. As abordagens veiculares são realizadas nas principais pontes da cidade, e ações específicas acontecem nos bairros e na área de fronteira.

De acordo com o secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos, ao cidadão é necessário esclarecer que o principal objetivo da operação é coibir crimes como roubos de veículos em geral e realizar fiscalização mais rigorosa. “Além disso, a operação atua em caráter preventivo, pela manutenção da ordem e bem-estar da sociedade”, afirmou.

O major Felipe Russo, do Comando de Policiamento Operacional 1 (CPO 1) da Polícia Militar, explicou que, diante das barreiras e durante as abordagens, o condutor deve manter a calma. “Quando se aproximar da barreira, é necessário reduzir a velocidade, abaixar os quatro vidros do veículo, se possível, e acender a luz interna”, disse.

Ele também ressaltou que, caso seja solicitada a parada do veículo, o condutor dever atender aos comandos dados pela guarnição, apresentar a documentação pedida e manter a calma. “Tem gente que se assusta, mas é um procedimento normal, voltado para garantir e manter a segurança de todos”, destacou.

A Operação Fecha Fronteira já realizou mais de 2.200 abordagens, sendo que, até a última segunda-feira, 973 motocicletas e 790 automóveis foram abordados, além de pessoas que trafegavam a pé ou de bicicleta.

  • ASCOM.