Vanderson Brito é inocentado após denúncias de assédio: “A justiça foi feita”

O acreano Vanderson Brito, que foi eliminado do BBB 19 no dia 23 de janeiro após ter o nome envolvido em acusações que envolviam estupro, agressão e importunação ofensiva ao pudor – todas feitas após a entrada dele no programa, foi inocentado pela Justiça nesta terça-feira (27).

“Hoje pela manhã eu tive uma última audiência e, felizmente, todas as ações foram arquivadas, fui inocentado de tudo, foi provado que tudo era calunioso. Acabou! Depois de oito meses de correria, de ações, felizmente a justiça foi feita. O Ministério Público se manifestou a meu favor positivamente e deu por encerradas todas as ações. Não há nada judicialmente que pese contra mim”, contou o biólogo e coordenador educacional indígena.

RELEMBRE O CASO
Maíra Menezes, de 27 anos, acusou Vanderson, de 35 anos, de agressão. A estudante namorou o acreano durante um ano, dos 18 aos 19 anos. Na época, a TV Globo, por meio de sua assessoria de comunicação, se pronunciou:  “A Globo é veementemente contra qualquer tipo de violência, mas cabe às autoridades competentes a apuração de denúncias como a que está sendo feita. Se assim for, a Globo tomará medidas, como já fez em outras edições do programa”.

Em entrevista à QUEM, Maíra relembrou o namoro. “Era um típico relacionamento abusivo, mas na época não sabia nem o que era feminismo. Saía para assistir a um filme sozinha e ele falava: ‘não faça isso que é perigoso’. Achava que ele estava querendo me proteger. Tem outras situações de violência psicológica que ainda me machucam muito e prefiro não falar. Você sempre acha que está errada e inventando coisas da sua cabeça. Achei que estivesse louca! Foram anos repassando tudo aquilo na minha cabeça. E não acreditaram em mim. Porque ele é muito simpático, carismático”, contou.

Pelo fato de Vanderson estar confinado na época, Maíra disse ter procurado um advogado a fim de se proteger. “Já falei com um advogado porque sei que pode acontecer um processo. Mas tem três meninas que namoraram o Vanderson e também foram agredidas, mas estão com medo de falar. O meu caso já prescreveu. Talvez o caso delas ainda dê para fazer uma denúncia. Elas têm fotos, prints. Estou no processo de conversar com elas para convencê-las. Eu vou enfrentar”, garantiu.

OUTRAS DENÚNCIAS
Depois de Maíra Menezes, outras três mulheres foram à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher Vítima de Violência em Rio Branco (AC) a fim de registrar boletins de ocorrência contra o então participante do BBB19. Uma fonte de QUEM teve a acesso aos documentos e descobriu que há denúncias contra o acreano por estupro, agressão física e importunação ofensiva ao pudor.

QUEM