‘Vingadores’ se torna maior bilheteria do mundo ultrapassando ‘Avatar’

Durou praticamente dez anos o recorde de “Avatar” (2009), de James Cameron. Neste fim de semana, finalmente, “Vingadores: Ultimato” (2019), ultrapassou o antigo campeão e se tornou a maior bilheteria do mundo, com US$ 2,790,2 bilhões, apenas US$ 500 mil acima da ficção dos gigantes azuis.

Para alcançar a marca, a Marvel se fez valer de uma estratégia quase apelativa ao aumentar o circuito nas últimas semanas com a desculpa de ter uma nova versão com seis minutos extras. O conteúdo, no entanto, foi decepcionante para os fãs, com uma introdução do diretor Anthony Russo, uma cena não editada com o Hulk e uma sequência final que faria um link com “Homem-Aranha – Longe de Casa”, atualmente em cartaz. O estratagema porém foi suficiente para garantir a quantia que faltava para alcançar “Avatar”.

Esse novo recorde praticamente deve encerrar a vitoriosa carreira do quarto filme com o grupo original dos “Vingadores”, da Marvel, que pertence aos estúdios Disney. Desde que estreou nos Estados Unidos, em 26 de abril deste ano, o filme já havia se tornado a maior bilheteria na história em um fim de semana e o mais rápido a chegar a marca de US$ 500 milhões (em oito dias apenas).

O único recorde que “Ultimato” não conseguirá atingir é o de maior bilheteria em solo americano. Este ainda pertence a “Star Wars – O Despertar da Força” (2015), da mesma Disney, com US$ 936,6 milhões, contra US$ 854,2 milhões do último “Vingadores”.

No mundo, o top 5 das maiores bilheterias é completado por “Titanic” (1997), com US$ 2,187 bilhões; “Star Wars – O Despertar da Força”, com US$ 2,068 bilhões; e “Vingadores: Guerra Infinita”, com US$ 2,048 bilhões —além de “Ultimato” e “Avatar”.