Rio Branco, Acre, 30 de outubro de 2020

Em seis meses, Cruzeiro do Sul atinge 100% do nº de mortes no trânsito de 2015

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Em pouco mais de seis meses, o índice de mortes no trânsito em Cruzeiro do Sul, cidade distante 648 km de Rio Branco, alcançou o mesmo número registrado durante todo o ano de 2015. Com a morte do adolescente Cleiciano Melo Miranda, de 17 anos, na última terça-feira (5), já são 11 vítimas de acidentes de trânsito em 2016, na segunda maior cidade do Acre. Durante todo o ano de 2015, foram registradas 11 mortes por acidente de trânsito.

O jovem morreu depois que a moto que ele conduzia atingiu a traseira de um caminhão que estava parado na via. O acidente ocorreu no km 46 da BR-364, próximo à ponte sobre o Rio Campinas, zona rural do município. Além de não ter habilitação, Miranda não estava de capacete, segundo a polícia.

Antes dele, no dia 2 de julho, o soldado do Exército Geovane Almeida da Silva, de 26 anos, morreu após colidir contra um cavalo. Em comum, o fato dos dois jovens estarem pilotando motocicletas.

Por causa disso, a 1ª Circunscrição Regional de Trânsito de Cruzeiro do Sul (Ciretran) iniciou em julho uma campanha de conscientização focada especialmente nos motociclistas, que seriam responsáveis por 95% dos acidentes na região.

“É uma preocupação muito grande, pois já alcançamos o mesmo número de todo o ano 2015. Vamos fazer um trabalho de rua para chamar a atenção dos motociclistas e no final do mês faremos um passeio para chamar a atenção dos condutores de motocicletas que são a maioria das vítimas”, explica o gerente do órgão, Valdeci Dantas.

 

Com informações do G1.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.