Rio Branco, Acre, 30 de setembro de 2020

Fisco da Espanha não vai recorrer da condenação de Messi por fraude fiscal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

O Fisco de Espanha não vai recorrer da pena de 21 meses de prisão imposta pela Audiência de Barcelona a Lionel Messi, apesar de o jogador argentino ter sido exonerado de culpa pelos três crimes fiscais de que era acusado.

Segundo fontes judiciais teriam dito à agência de notíciais Efe, o Ministério Público aceitou não recorrer junto do Supremo Tribunal da sentença que condenou o jogador do Barcelona e o seu pai na semana passada, por fraude fiscal no valor de 4,1 milhões de euros entre 2007 e 2009.

O Fisco acabou por pedir o arquivamento do caso, depois de Messi devolver o montante em causa, concluindo que o jogador não teve conhecimento da fraude, já que a sua intervenção foi “puramente formal”, limitando-se a seguir as indicações do seu pai.

Por este motivo, o Fisco acusou, no julgamento, apenas o pai do jogador do Barcelona, Jorge Horacio, para quem pediu 18 meses de prisão, enquanto a procuradoria pedia uma condenação para 22 meses e 15 dias de prisão para os dois.

 

Com informações de Espn.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.