Rio Branco, Acre, 30 de outubro de 2020

Sequestro em igreja da França termina com padre e 2 criminosos mortos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Pelo menos um sacerdote, segundo as primeiras informações, morreu nesta terça-feira na tomada de reféns em uma igreja de Saint-Étienne-du-Rouvray, junto à cidade de Rouen, na Normandia, na qual também foram mortos os dois sequestradores.

Dois homens armados sequestraram o padre junto a duas religiosas e dois fiéis quando era realizada uma missa matinal na igreja, pouco antes das 9h45 local (4h45, em Brasília).

Outro homem que foi ferido no fato está entre a vida e a morte, segundo informou à imprensa o porta-voz do Ministério do Interior, Pierre-Henry Brandet.

Os dois homens que fizeram reféns  eram “soldados do (grupo jihadista) Estado Islâmico”, segundo a agência “Amaq”, vinculada aos terroristas.

A agência afirmou que ambos sequestradores realizaram esta operação, na qual mataram um sacerdote e acabaram mortos, “em resposta às chamadas para atacar os países da coalizão cruzada”, em alusão à aliança internacional que ataca posições jihadistas no Iraque e Síria.

A seção antiterrorista da Promotoria de Paris assumiu hoje a investigação e encomendou à Subdireção Antiterrorista (SDAT) e à direção geral da Segurança Interior (DGSI) as tarefas de investigação do ocorrido, afirmou em comunicado.

Uma terceira religiosa que conseguiu fugir deu a voz de alarme às autoridades, que rodearam o templo com agentes do corpo de elite da Brigada de Investigação e Intervenção (BRI) da Polícia, que mataram os sequestradores quando estes saíam da igreja em circunstâncias que ainda não foram esclarecidas.

Segundo a emissora pública “”France Info””, a freira que conseguiu fugir teria dito à polícia que os homens proferiram palavras islamitas ao entrar na igreja, apesar desta informação não ter sido confirmada.

Os serviços de segurança tratam nestes momentos de descobrir se pode ter explosivos ocultos na igreja, que ainda não se pode aceder, detalhou o porta-voz de Interior.

O presidente francês, François Hollande, original da vizinha cidade de Rouen, chegou a Saint-Étienne-du-Rouvray, acompanhado pelo ministro do Interior, Bernard Cazeneuve.

Em sua fala, Hollande afirmou que os dois autores que fizeram reféns eram “terroristas que pertenciam ao Estado Islâmico”.

O primeiro-ministro, Manuel Valls, expressou em uma primeira reação através de Twitter seu “horror” contra o “bárbaro ataque na igreja, que “fere a todos os franceses”.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.