Rio Branco, Acre, 24 de janeiro de 2021

Segurança realiza transferência de detentos para presídio federal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O Sistema Integrado de Segurança Pública do Acre (Sisp), em parceria com o Ministério da Justiça, realizou na manhã desta sexta-feira, 26, a transferência de presos que estavam acolhidos na unidade prisional Francisco D’Oliveira Conde, em Rio Branco, para a Penitenciária Federal da cidade de Mossoró (RN). Foram transferidos 12 detentos do regime fechado identificados como lideranças criminosas.

Desde a última semana, esses 12 detentos já estavam isolados no Regime Diferenciado de Detenção (RDD). A medida se fez necessária tendo em vista a onda de ataques realizada por facções nos últimos dias em diversas cidades do Acre, que também resultaram numa ampla ação de segurança pública organizada pelo governo do Estado e instituições parceiras, prendendo responsáveis e trazendo de volta a normalidade.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Emylson Farias, explica que a operação de transferência começou na madrugada desta sexta-feira, às 4h30.

Os detentos fizeram exame de corpo de delito e, encaminhados ao aeroporto de Rio Branco, foram transferidos de avião pela Polícia Federal.

Além disso, outros oito detentos foram retirados da unidade prisional Francisco D’Oliveira Conde e encaminhados para a unidade Antônio Amaro, onde foram colocados em RDD.

“O que nós podemos dizer é que vamos continuar executando nosso plano operacional. Estamos mostrando ação após ação, e isso dá uma demonstração clara de fortalecimento do Estado e do Sistema Integrado de Segurança Pública [Sisp]”, conta o secretário.

Operação continua

Mesmo com a eficiência do Estado na luta contra a onda de atentados dos últimos dias, a operação integrada de segurança continua.

Serão mais de 370 homens, entre policiais militares, civis, federais e rodoviários, bombeiros e Exército, envolvidos nas ações, principalmente à noite, para manter a normalidade.

Desde o início da operação, mais de 100 pessoas já foram presas. O governo do Estado também abriu processo seletivo para a contratação de 150 novos agentes penitenciários.

Eles irão se somar aos 70 policiais da reserva que já foram convocados e estão trabalhando nas unidades prisionais do Estado.

O diretor do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen), Martin Hessel, destaca que já há uma situação de normalidade nas unidades do Acre.

“A gente tem trabalhado com monitoramento 24 horas e avaliamos que há, sim, um total controle da situação, com a situação de normalidade dentro dos presídios”, disse.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.