Rio Branco, Acre, 29 de novembro de 2020

Homem é preso suspeito de estuprar filha de 11 anos em Recife

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A polícia prendeu, nesta terça-feira (4), um homem acusado de estuprar a própria filha, de 11 anos, no bairro de Jardim Paulista, em Paulista, no Grande Recife (RMR).

De acordo com o delegado Antônio de Campos, titular da Delegacia de Crimes contra a Criança e o Adolescente e Atos Infracionais (DPCCAI) da cidade, o crime ocorreu quando a menina dormia na casa do pai, que é separado da mãe da vítima.

Segundo informações do G1, o suspeito foi autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável e encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro para prestar exames, e seguiu para audiência de custódia.

“O menino era quem ia para a casa do pai, mas a filha acabou indo também. Como a casa da mãe e do pai são perto uma da outra, eles acabaram dormindo lá”, explicou o delegado.

Campos informou que o homem dormia com os dois filhos em uma cama de casal.

“No meio da madrugada, ela notou alguém mudando ela de lugar, mas estava muito sonolenta e adormeceu de novo. Depois, quando acordou, viu que estava com o vestido levantado e o short arriado enquanto o pai estava encostado nela por trás segurando o cabelo”, relatou. “Depois que terminou, o pai foi ao banheiro e ela ia sair dali de madrugada mesmo, mas a porta do quarto estava trancada. Ela voltou pra cama e conseguiu adormecer muito tempo depois. De manhã, o menino acordou e foi ao banheiro, o pai disse a ela para não contar à mãe, porque, em caso de denúncia, ele não ia dar o celular pra ela nem ia fazer a festa de aniversário dela”, asseverou o investigador.

O delegado informou que ao voltar para casa, a menina se comportou de forma diferente, o que chamou a atenção da mãe dela.

“A menina disse, a mãe não pensou duas vezes e a trouxe para a delegacia. Nós ouvimos a história, o psicólogo fez a ouvida da vítima. Eu disse à mãe que, quando soubesse onde o suspeito estava, atraísse ele para algum lugar. Ela marcou com ele numa praça e mostrou a foto do Facebook dele, e os policiais o identificaram”, recordou o investigador.

Após ser capturado, o suspeito alegou que estava embriagado e não se lembrava do ocorrido, informou o delegado.

“Ele disse que estava com problemas pessoais e, como a mãe tinha dito que não mandaria os filhos lá se ele bebesse, bebia uma lata de cachaça escondido e os filhos não perceberam”, revelou.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.