Rio Branco, Acre, 30 de julho de 2021

Iteracre realiza audiência pública para regularizar áreas em Mâncio Lima

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A audiência pública é um dos passos que antecedem a emissão do título definitivo de qualquer propriedade regularizada pelo governo do Estado, por meio do Instituto de Terras do Acre (Iteracre). Na quarta-feira, 30, foi a vez dos moradores do bairro São Francisco, em Mâncio Lima, terem a chance de tirar todas as dúvidas sobre a Política Estadual de Regularização Fundiária.

Mais de 300 pessoas compareceram ao ginásio da Escola Francisco Freire de Carvalho, uma das maiores do município, durante o ato de esclarecimento.

O prefeito da cidade, Isaac Lima, explicou como tem sido a parceria para a emissão dos títulos. “Esse trabalho tem total apoio da nossa gestão. Nos próximos dias serão entregues os primeiros documentos, mas a ideia é regularizar toda a área do município”, disse.

O São Francisco é um dos maiores e mais antigos bairros de Mâncio Lima. Serão mais de 1.500 famílias beneficiadas pela política pública implementada pelo governo, em parceria com prefeitura e cartórios da cidade.

Sebastião Moura mora no São Francisco desde que nasceu. Segundo o agente de saúde e ex-líder comunitário da localidade, o sonho do título já chegou. “É uma satisfação muito grande, a realização de um sonho. Esse é um dos maiores bairros da cidade e precisava dessa ação do governo”, afirmou Moura.

Natural de Mâncio Lima e parceiro do Iteracre, o deputado estadual Jonas Lima agradeceu o empenho do governo em levar a regularização a todas as cidades do Acre.

“Emitir os títulos aqui foi uma reivindicação do nosso mandato. O Iteracre sempre foi parceiro e está realizando um excelente trabalho com esse programa. É dignidade para as famílias daqui”, disse Lima.

Para encerrar a audiência pública o diretor-presidente do Iteracre, Nil Figueiredo, apresentou passo a passo todos os procedimentos que devem ser cumpridos por moradores, cartórios, prefeitura e governo.

O gestor do Iteracre lembrou que o documento de propriedade é entregue ao cidadão sem custo algum. “Muitos moradores tentam, e até conseguem, emitir os títulos junto às prefeituras. O processo é burocrático, caro e demorado. Com essa iniciativa, o documento entregue pelo Iteracre já sai do cartório registrado e, melhor, de graça”, informou Nil Figueiredo. Com informações da Agência de Notícias do Acre.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!