Rio Branco, Acre, 30 de julho de 2021

Associação Ashaninka recebe premiação da ONU por defender floresta

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Aptiwtxa, associação dos povos Ashaninka do Rio Amônia, em Marechal Thaumaturgo, conquistou o Prêmio Equator das Nações Unidas (ONU). A premiação reconhece as ações desenvolvidas pela entidade pela defesa da floresta e dos povos tradicionais.

A associação concorreu com mais de 800 candidaturas de 120 países. A solenidade de entrega do prêmio está prevista para o dia 17 deste mês, em Nova York.

O assessor especial do governo do Estado, Zezinho Kaxinawá, afirma que é com grande alegria que os povos indígenas receberam a notícia do reconhecimento ao trabalho realizado pelos Ashaninkas.

Zezinho Kaxinawá ressaltou que a aldeia também recebe incentivos de políticas públicas executadas pela gestão estadual. Entre elas, o assessor especial destacou investimentos na área de produção, na segurança alimentar, no turismo, educação.

“O governo apoiou com um milhão e duzentos mil reais na agroindústria para instalação da despolpadeira de frutas e tem apoiado na compra de mudas para reflorestamento”, detalhou a liderança.

O assessor frisa que o Acre destaca-se no fortalecimento dos povos indígenas, na preservação das tradições e da floresta. Ele observou que somente na área de produção, a gestão estadual investiu cerca de R$ 57 milhões e, até o final de 2018, estão previstos mais R$ 28 milhões em investimentos.

“Hoje o Acre é o único estado brasileiro com um governo que tem essa inclusão dos povos indígenas dentro da gestão e a execução de políticas públicas nas terras indígenas”, comentou Zezinho Kaxinawá.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!