Rio Branco, Acre, 28 de julho de 2021

Mulher acusada de arquitetar duplo latrocínio de compradores de gado é presa pela Polícia Civil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

 

Assessoria SEPC

Policiais da Divisão de Investigações Criminais (DIC) prenderam na tarde de ontem, Irades da Silva Barros Filho, 27, a “Nega”, acusada de duplo latrocínio. Ela foi apresentada na manhã desta quarta-feira (6), na sede da DIC, como resultado da investigação que durou 90 dias.

Segundo a polícia, “Nega”, arquitetou o duplo homicídio dos compradores de gado, Fernando de Oliveira, 54, e Jean Carlos de Almeida, de 42 anos. Charles Fernando de Araújo, 28, e Jessé Oliveira Rodrigues, 29, já haviam sido presos pelo crime, ambos acusados de serem os executores do duplo homicídio.

O crime ocorreu em 8 de junho em uma propriedade rural localizada no Ramal do Mutum e de acordo com delegado responsável pelas investigações, Fabrizzio Sobreira, as vítimas foram alvos de um latrocínio (roubo seguido de morte), arquitetado por “Nega”.

Charles e Jessé foram presos preventivamente há cerca de um mês, já Irades, ciente de que iria ser presa a qualquer momento, se apresentou na Delegacia de Investigações Criminais (DIC) na tarde de ontem, terça-feira (5), esperando obter algum benefício.

“Nós passamos três meses tentando desvendar este crime, que consideramos complexo. Além deste duplo latrocínio, também é suspeita de participar de um outro crime ocorrido no município de Plácido de Castro, com o mesmo modus operandi”, disse Sobreira.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!