Rio Branco, Acre, 27 de novembro de 2020

Gladson propõe visita de membros do GCF ao Acre para analisar potencialidades da piscicultura

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A agenda do governador Gladson Cameli e a delegação do Acre na reunião anual do GCF – Governadores para Clima e Florestas, ocorrida na manhã desta quarta-feira, 01, em Caquetá, na Colômbia, marcou o início do diálogo da nova gestão estadual com membros-fundadores da Força-Tarefa que reúne 38 estados de cerca de dez países compromissados com o desenvolvido econômico e social aliado à preservação ambiental.

Na primeira programação, realizada na sala de reuniões do Hotel Caquetá Real, Gladson Cameli participou do encontro sobre Estratégia Pan-Amazônica para promover uma maior produção de peixe e o sistema “Tropical Forest Champions” para fomentar parcerias entre empresas e governos regionais.

Acompanhado da primeira-dama do estado, Ana Paula Cameli, do chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade, do secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, e outros membros da delegação, Cameli ressaltou a importância do tema e explanou as condições da piscicultura no Acre. A Fábrica Peixes da Amazônia foi apresentada como a representação de um alto investimento para o estado, mas encontra-se paralisada.

Gladson, que assumiu o governo do Acre no dia 1 de janeiro, fez um convite para que os membros do GCF presentes na reunião, entre eles representantes do México, Equador, Peru, Indonésia, Colômbia, Bolívia, Califórnia e outros, conheçam as práticas de fomentação e estudem a possibilidade de parcerias com a iniciativa pública.

Cameli convidou para que os membros do GCF presentes na reunião, conheçam as práticas de fomentação e estudem a possibilidade de parcerias com a iniciativa pública. (Fotos: Diego Gurgel/Secom)

“Este é um desafio que lanço aqui porque entendo que o estado do Acre tem potencial para produzir, e produzir com responsabilidade ambiental. Precisamos encontrar saídas para superar uma crise que atinge milhares de pessoas e não podemos mais admitir que um estado com tantos recursos naturais e tanto compromisso com as baixas emissões de carbono não ofereça dignidade a sua população, principalmente as tradicionais”, disse Gladson Cameli.

Discutindo as possibilidades de ampliação e modernização do complexo de piscicultura Peixes da Amazônia, Cameli frisou que foram investidos cerca de R$ 80 milhões de reais de recursos de operações de crédito e outras fontes de recursos externos. “O Acre produz mais de 7 mil toneladas de peixe ano, movimentando em torno de R$ 40 milhões de reais. Foram construídos cerca de 5.700 tanques. Possuímos ainda um parque industrial para produção de ração, e por isso se faz necessária essa parceria público-privada uma vez que o estado não tem condições de oferecer manutenção a este tão importante empreendimento”, disse o governador.

Gladson saiu entusiasmado da reunião com os membros do GCF e disse que o Acre está aberto para o diálogo, pois conta com uma população, principalmente as tradicionais como seringueiros, ribeirinhos e indígenas, dispostos a apresentarem as potencialidades dos produtos da Amazônia brasileira.

Por Mirla Miranda – Secom

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.