Rio Branco, Acre, 24 de setembro de 2020

Pecuaristas criticam atuação de órgãos fiscalizadores no Acre e cobram solução do governo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Uma reunião entre o vice-governador Major Rocha (PSL) com agropecuaristas e pequenos produtores rurais foi marcado com muitas críticas em relação atuação dos órgãos fiscalizadores do Estado. O tema do encontro era política de governo para o setor produtivo e a atuação dos órgãos de fiscalização ambiental que ocorreu na última segunda-feira, 15, no Palácio Rio Branco.

O presidente da Federação da Agricultura e Agropecuária do Estado do Acre (Faeac), Assuero Veronez, relembrou a època que recebeu uma multa por plantar acima de 30 hectares de soja e afirmou que isso é inadmissível. Veronez pediu uma revisão das normas ambientais vigentes e revogação de portarias do Governo.

Um dos maiores pecuarista do Estado, Jorge Moura, relembrou os tempos de perseguição na época do PT e pediu do governo mais apoio ao produtor rural. Ele lembrou que muitos fazendeiros que produziam do arroz até o feijão quebraram por falta de apoio na gestão do PT. “Vamos mudar! Político que atrasa o estado, vamos banir e não vamos votar mais. Nós temos tudo, temos clima, terra boa e homens com vontades de trabalhar”, pontuou.

Vários produtores destacaram que, enquanto o Governo Federal oferece crédito para fomento da produção, os órgãos do Governo atrapalham ao não emitir os documentos necessários e pediram providências à Rocha.

Após escutar todas as reivindicações, Rocha ponderou e afirmou que irá se reunir com os órgãos ambientais e prometeu uma conversa com Cameli para tratar das reivindicações dos produtores.

“É muito importante esse diálogo franco. Não haverá da nossa parte alguma retaliação e muito pelo contrário, essa conversa franca nos ajuda a corrigir os nossos erros. Nós só queremos que você gerem emprego e paguem os impostos”, afirmou.

“Queremos um IMAC que ajude e desburocratize fazendo com que o Estado ajude a gerar empregos e a fortalecer a economia. Eu conhecia o Acre que produzia e que exportava leite e antigamente nós tínhamos um rebanho que produzia mais do que produz hoje e sem a tecnologia que temos hoje”, afirmou.

Fonte:Ac24horas.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.