Rio Branco, Acre, 23 de janeiro de 2021

Em nota, defesa de vereador de Cruzeiro do Sul nega saque de auxílio emergencial

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por Redação Juruá Em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Segundo a Controladoria Geral da União (CGU), o vereador eleito Altemar Virgínio da Silva (MDB), o Altemar Santa Rosa, de Cruzeiro do Sul, teria feito dois saques do auxílio emergencial no valor de R$ 600.

A advogada do senhor Altemar, Vanessa Pinheiro Ávila do Nascimento, emitiu uma nota a respeito do ocorrido.

Na nota, a defesa do vereador nega qualquer tipo de saque do auxílio emergencial.

“Seu Altemar Virgínio da Silva o escritório Tota & Donadoni por meio de sua advogada Ávila, vem esclarecer ao público não abstante a alegação que o nosso cliente seu Altemar teria recebido auxílio emergencial indevidamente sendo a informação inverídica, vez que nunca houve solicitação do referido auxílio por parte do mesmo apenas com a publicação da matéria pelos jornais, que o senhor Altemar procurou o escritório e ao consultar o Dataprev sistema que guarda informações referentes ao deferimento do auxílio é que ele ficou sabendo que de fato haviam sido feito solicitação em seu CPF, contudo ele o vereador eleito Altemar alega desconhecer totalmente a origem do pedido tratando-se de fato de fraude é informa a população em geral, em especial aos seus eleitores que já está tomando as providências cabíveis para solucionar a situação”.

Altemar acumula um patrimônio avaliado em R$ 430 mil, segundo a CGU. Assim como outros candidatos eleitos, o vereador corre o risco de ter o mandato cassado.

As investigações estão a cargo Polícia Federal, que vai apurar se realmente os candidatos teriam o direito ao saque do auxílio.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.