Rio Branco, Acre, 5 de março de 2021

Rio inaugura monumento em homenagem às vítimas do Holocausto

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações G1
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O Rio ganhou na manhã deste domingo (13) o monumento em memória às vítimas do Holocausto no Morro do Pasmado, em Botafogo, na Zona Sul do Rio. A inauguração foi realizada pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos).

A obra no local foi uma parceria entre o poder municipal, a Associação Cultural Memorial do Holocausto e a iniciativa privada.

O evento contou com a presença do governador em exercício do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro; do presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux; do embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley entre outras autoridades.

Durante os discursos, destacou-se a importância de que a morte de milhões de pessoas seja lembrada como um símbolo da intolerância, para que não volte a se repetir. O rabino Sérgio Margulies fez uma prece que abençoou o memorial.

“Nesse memorial, cada visitante vai testemunhar e sentir na alma o sofrimento dos inocentes e aprender uma lição de que na vida é preciso vigiar o passado, porque ele sempre volta, se a gente se descuidar”, afirmou Crivella.

Cláudio Castro ressaltou a necessidade de mais diálogo na sociedade.

“A inauguração desse monumento passa uma importante mensagem de respeito, amor e tolerância que é fundamental para a sociedade atual. Esse discurso de polarização, que é visto no mundo inteiro, principalmente na internet, gera ódio. E a história mostra onde isso pode chegar. Temos que recuperar a capacidade do diálogo”, disse Castro.

Em seu discurso, o presidente do STF, ministro Luiz Fux, destacou:

“Esse Memorial é para que não padeçamos do vício da indiferença e também para que manifestemos a nossa indignação com o holocausto.”

Alberto Klein, presidente da Associação Cultural Memorial do Holocausto, ressaltou que o local é um ponto de reflexão para todos.

“O memorial não é só para o povo judeu, e sim para toda a sociedade”, afirmou.

O projeto do memorial foi escolhido em 1998, por meio de um concurso público nacional promovido pela Prefeitura do Rio e o Instituto dos Arquitetos do Brasil.

O idealizador foi o então vereador Gerson Bergher, que já morreu. O monumento tem quase 20 metros de altura.

Museu será inaugurado

O local ainda receberá um museu, que ainda não foi inaugurado, que oferecerá programação educacional aos alunos das redes pública e privada.

O espaço também receberá exposições nacionais e internacionais com temas que dizem respeito à defesa dos direitos humanos, à tolerância e ao humanismo.

A ideia é que o local funcione em cooperação com outras instituições do gênero, como os memoriais de Jerusalém, Washington e a Casa Anne Frank, em Amsterdã.

Inauguração do Monumento em memória às vítimas do Holocausto no Morro do Pasmado, em Botafogo, no Rio — Foto: Nelson Perez/Prefeitura do Rio

Inauguração do Monumento em memória às vítimas do Holocausto no Morro do Pasmado, em Botafogo, no Rio — Foto: Nelson Perez/Prefeitura do Rio

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.