Rio Branco, Acre, 7 de março de 2021

Em Mâncio Lima, indígena garante na Justiça direito de retificação de nome no registro civil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Assessoria TJAC.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O Juízo da Vara Cível de Mâncio Lima autorizou a retificação de registro civil de nascimento de uma indígena da etnia Nukini. A decisão foi publicada na edição n° 6.752 do Diário da Justiça Eletrônico ( pág. 77).

O pai explicou que a criança é conhecida na comunidade por outro nome, devido a circunstâncias familiares. Ele explicou que o nome usual é mais apropriado para destacar as virtudes de sua filha, por isso afirmou que a criança foi registrada de forma equivocada.

Deste modo, pediu o acréscimo do nome usual e a manutenção do nome registrado, portanto a criança passará a ter um nome composto. O juiz de Direito Marlon Machado avaliou as provas produzidas e assinalou não haver qualquer óbice ou razão de ordem pública ao indeferimento da medida.

O magistrado determinou então a atualização do registro no cartório da cidade. “A modificação pretendida, tendo em conta a tenra idade da criança, não causará efetivos reflexos/prejuízos a terceiros”, concluiu.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.